04/07/2018
Meditação para Crianças nas Escolas
Fonte:  Veja

De costinhas eretas: meditação para crianças nas escolas

Estudo mostra que os efeitos da prática são mais expressivos nessa faixa etária. No Brasil, ela já faz parte do currículo de escolas particulares

OMMMMMMMMM - Manuela, de 9 anos (à esq.), ao lado da irmã, Clara, 6 anos, na sala de casa: “Fico mais calma” (Diego Padgurschi/.)

Fim da aula de matemática, os vinte alunos do 6º ano do Colégio Oswald de Andrade, em São Paulo, se dispersam e conversam alto. Em meio à balbúrdia, a professora da disciplina seguinte entra na sala, posta-se em frente ao grupo e pergunta: “Vocês acham que a mente de vocês tem mais pensamentos positivos ou negativos?”. A maioria grita: “Negativos!”. A professora, então, pede que eles sentem com as costas eretas, se imaginem no quarto de casa de manhã e que emitam um pensamento de felicidade. Após quatro minutos, findo o exercício, a classe está notoriamente mais tranquila. Os estudantes passam a falar mais baixo e aparentar calma. Perguntados, todos dizem se sentir mais relaxados. O que se viu foi uma aula de meditação para crianças, prática adotada em duas dezenas de escolas particulares de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Voltar

PH Med Ultrasound Systems

Copyright 2000-2018 PH Med. Todos os direitos reservados | desenvolvido por ALSITE