04/10/2018
Maconha na Adolescência Atrasa o Desenvolvimento Cognitivo
Fonte:  Veja

Maconha é pior para o cérebro do que o álcool, afirma estudo

Segundo pesquisadores, o consumo de cannabis na adolescência atrasa o desenvolvimento cognitivo

Detalhe das folhas da maconha

Os pesquisadores encontraram uma conexão preocupante entre o uso da cannabis e a redição do controle inibitório - função cerebral que analisa e controla comportamentos impulsivos. (VEJA.com/VEJA)

De acordo com um estudo publicado na quarta-feira no periódico científico American Journal of Psychiatry, o consumo de maconha é mais prejudicial para o cérebro de adolescentes do que a ingestão de bebida alcoólica. Segundo a pesquisa, adolescentes que usam maconha regularmente podem sofrer danos duradouros na capacidade de pensamento. 

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Universidade de Montreal, no Canadá, acompanharam 3.800 adolescentes (acima dos 13 anos) de mais de trinta escolas canadenses ao longo de quatro anos. Para obter uma descrição mais honesta do consumo de maconha e álcool, os estudantes receberam a garantia de que pais e professores não teriam acesso às informações – a menos que houvesse risco de segurança iminente. 

Os participantes foram submetidos a testes cognitivos que mediam memória (de longo e curto prazo, incluindo recordação), raciocínio perceptivo e controle inibitório. Eles também responderam questionários anuais sobre a frequência do consumo de álcool e cannabis (maconha). 

Entre os entrevistados, 75% afirmaram beber álcool, mesmo que ocasionalmente, enquanto 28% admitiram fazer algum uso de maconha. Embora o uso de maconha tenha sido menor que o de álcool, os pesquisadores concluíram que a cannabis causa mais danos à cognição do que o álcool.

Voltar

PH Med Ultrasound Systems

Copyright 2000-2018 PH Med. Todos os direitos reservados | desenvolvido por ALSITE